terça-feira, 25 de maio de 2021

Frases comunistas de Paulo Freire


As obras de Paulo Freire têm um objetivo específico: a doutrinação de jovens e adultos. Ele escreveu seus livros para instruir pessoas analfabetas adultas com o objetivo de as conduzirem a uma revolução marxista. Seus livros são cartilhas de como um revolucionário deve agir. 

Ele sempre deixou isso muito claro, não foi hipócrita e nunca tentou esconder seus reais objetivos. Ele realmente acreditava naquilo que seguia.





Ele (Paulo Freire) é um teórico político e ideológico, não um educador.” (John Egerton, “Searching for Freire”, Saturday Review of Education, Abril de 1973.)

Sem mais delongas, segue abaixo as frases comunistas de Paulo Freire:


Freire acreditava que a formação do professor deve ser encarada como um ato político


É por isso que as faculdades de educação do Brasil falam mais de política do que, de fato, alfabetização. O próprio Paulo Freire deixa claro que seu livro não é sobre educação tradicional (ensinar português, matemática, física e química). Segundo ele, ensinar e transferir conhecimento é uma preocupação da educação bancária. A função da pedagogia libertadora não é essa e, sim, criar meios para a revolução libertadora, como as revoluções de Fidel, Lênin e Mao.

Ele ensinava os educandos a se rebelarem


Essas posturas revolucionárias viriam através da pedagogia e resultariam numa revolução cultural na qual o oprimido seria ensinado a “pensar certo”.

O objetivo da revolução é chegar ao poder e, para isso, é justificável a matança marxista.



Para ele, também é justificável o ato de violência de alguns


Ele defende a ideia de que os “oprimidos” podem causar mal a alguém desde que a causa seja nobre. A violência e o ódio podem “inaugurar” o amor.

Além do fato de ele idolatrar e citar inúmeras vezes torturadores / ditadores / assassinos como Fidel Castro e Che Guevara


Che Guevara, o homem amoroso e autor da frase tão aplaudida na ONU: "Fuzilamentos? Sim, fuzilamos e continuaremos fuzilando sempre que necessário. Nossa luta é uma luta à morte."

Quem afirma que Paulo Freire não era marxista, simplesmente não leu absolutamente nada dele além de suas frases de efeito como “quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é ser opressor” e bla bla bla, e nem mesmo assistiu alguma entrevista dele. 

Se, mesmo depois de todas essas frases, você ainda não acredita que Paulo Freire é marxista e que suas obras são pura e exclusivamente para formar militantes marxistas, assista o vídeo abaixo em que ele explica numa entrevista porque se tornou marxista

E se mesmo assim você ainda não acreditar, lamento, vá se internar.
   
                                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário