domingo, 21 de fevereiro de 2021

Crime de opinião: a suprema corte está de olho em você


Numa galáxia muito, muito, distante da nossa, existe um país governado por uma corte suprema muito poderosa. A corte não erra, e se errasse, quem poderia corrigi-la? Não há ninguém acima dela no poder judiciário. Tudo o que ela diz é um ponto final. 

Ela é toda poderosa e ninguém pode pensar diferente disso. Quando digo 'pensar', é no sentido literal da palavra. Seus subordinados, os moradores daquele país, são meros mortais e, por isso, lhe devem obediência e respeito. 

Se puderem se ajoelhar, melhor ainda. Afinal, que Deus não gosta de ser venerado? Porém, se você ousar criticar seus membros e ter opiniões diferentes das propagadas pelos 'todos poderosos da corte', as consequências virão tão rápido quanto um Deus pune seus súditos por um pecado. A polícia do pensamento está às ordens para prender qualquer um que se manifeste contra a ditadura (ops! Desculpe! A democracia) difundida por eles.

Eles são tão infalíveis que suas decisões judiciais não precisam ter respaldo na Constituição do país, basta consultarem sua própria vaidade. Por mais absurdos que pareçam para a população, são os desejos dos togados dessa corte que são válidos. 

Se você não entendeu, eu repito: não importa o que a Lei consagrou como regra, a palavra final é da corte e não há ninguém acima dela para impedi-la. Caso seja necessário, eles mudam até a jurisprudência do país inteiro só para tirar da cadeia seu companheiro de 9 de dedos.

O judiciário desse país é capaz de condenar à prisão um humorista caso ele faça uma piada pouco engraçada ao mesmo tempo que distribui habeas corpus para estupradores e traficantes confessos (Isso, sim, parece uma piada de muito mal gosto).

Uma coisa é certa, o politicamente correto desse país conseguiu realizar um sonho almejado por ditaduras ferrenhas como as de Stalin e Hitler: punir as pessoas por causa de suas opiniões.

A corte está acima da Lei, acima do povo. E quando necessário, ela é o próprio Deus. 

Lá no fundo (talvez não tão no fundo assim), a maioria dos cidadãos sabe que eles São Todos Filhos-da-puta.


Qualquer semelhança com o planeta Terra é mera coincidência. 

Um comentário:

  1. Excelente texto. No livro 1984 George Orwell nos leva a refletir sobre a polícia do pensamento. Adoraria continuar interpretando tal livro como uma obra de ficção, porém, está a cada dia mais difícil.

    ResponderExcluir