quinta-feira, 30 de julho de 2020

A linda falsa vida que vivemos nas redes sociais



É mais fácil se comportar de maneira feliz do que ser feliz de fato. Essa foi a conclusão que tirei após alguns anos frequentando as redes sociais. Lembro a primeira vez que fiz o Facebook, eu reencontrei virtualmente meus amigos do ensino médio, vi todos felizes realizados, bonitos e pensei: Caramba! Só eu estou na merda! 
Depois fiz o Instagram, várias pessoas com corpos perfeitos, peles perfeitas, vidas perfeitas... Até um dia em que eu estava ao lado de uma amiga; ela chorava no meu colo; seu celular fez barulho: uma notificação; ela havia recebido um meme e respondeu "kkkkkkkkkk". 

Risos virtuais. Lágrimas reais. Foi aí que entendi tudo. 

Nós postamos risos e sorrisos, memes e brincadeiras, mas só Deus sabe o que se passa lá dentro. Ninguém sente o que a gente sente. É claro que não estou falando que TODOS os momentos são falsos, em alguns momentos realmente estamos felizes, achamos engraçados os memes e os sorrisos são sinceros, mas não é 100% das vezes. 

Poses e mais poses, filtros e mais filtros, photoshop, sorrisos, fotos perfeitas, fotos alegres, coaches de vida financeira com dívidas, coaches sobre motivação desmotivados... Em tempos em que a máscara se tornou obrigatória, parei para pensar que, talvez, ela já venha sendo usada faz tempos. Por trás de uma foto, um vídeo, de um meme, muitas vezes há pessoas feridas tentando se mostrar fortalecidas. Para quem e por quê? Não sei... O que sei é que tentar competir com o mundo virtual é a maneira perfeita de perder a guerra. A vida reaé muito mais que uma tela.

Um comentário:

  1. Verdades que muita gente não tem coragem de dizer ! Perfeito ! Adotei !

    ResponderExcluir