sábado, 23 de maio de 2020

Como não amar Sergio Moro? Prendeu o Lula e reelegeu Bolsonaro


Meu Deus! Como eu amo essa choradeira da esquerda. Você pode esperar só um minutinho para eu pegar meu lenço? Porque estou chorando de RIR!

Agora, vamos ao que interessa:

Essa novela entre Moro e Bolsonaro começou numa bela tarde do dia 24 de abril de 2020. Em meio à quarentena, a uma pandemia, a governadores mandando prender pessoas que se atrevessem a sair de casa para trabalhar (onde já se viu você querer trabalhar para  alimentar sua família? Morra de fome, mas fique em casa, queridinho!), o ministro da justiça, Sérgio Moro, anuncia sua demissão.

COMO ASSIM? Essa foi minha reação. Fiquei desnorteada! Até cheguei a duvidar da integridade do Presidente da República, mas antes de dar minha opinião, resolvi ouvir a réplica. E foi aí que entendi. 

Resumindo: 

1 - Moro escondia informações importantes do Presidente da República;
2 - Bolsonaro descobriu e pensou em demiti-lo. 
3 - Moro, preocupado com sua biografia, fez biquinho porque não gostou de levar uma bronca e resolveu pedir demissão antes de ser jogado no olho da rua.

Mas, você, meu querido leitor, sabe muito bem que novela tem muitos capítulos...

Obviamente, a história não parou por aí: Sérgio Moro jurou de pé junto que Bolsonaro o ameaçou para trocar a chefia da PF e que podia provar com o vídeo da reunião ministerial. 

Pois bem, Bolsonaro, homão da porra que é, escreveu em suas redes sociais que, por ele, qualquer parte do vídeo poderia ser levado ao conhecimento do público

Ele se garante, meus senhores! (Acho que preciso do meu lenço novamente, me emocionei). 

O vídeo veio à tona numa bela tarde de sexta-feira, 22. Clique aqui, veja o vídeo e se emocione também!

Que "sextou" emocionante! O mesmo Bolsonaro que votei com tanto orgulho em 2018 estava lá, sentado com seus ministros, defendendo o povo, a família, o armamento da população, o livre mercado. O mesmo discurso das eleições era o discurso dele como presidente, o mesmo homem da frente das câmeras era o homem por trás delas planejando o futuro do país. Lindo! Lindo! Lindo!

E sobre os palavrões que ele falou? FODA-SEEEE! Votei nele para ser Presidente, não pastor!

Quando será a próxima reunião ministerial? Tem como transmitir ao vivo? Estou ansiosa! Porque parece que a campanha de 2022 já começou.

Veja algumas mitadas sensacionais da reunião que deixou de ser sigilosa e fez a nossa alegria:

     

  

13 comentários:

  1. Parabéns texto maravilhoso...

    ResponderExcluir
  2. Eita!!! Voltou com tudo...Você não pode parar. Inclusive, reativa tambem o YouTube...bjo

    ResponderExcluir
  3. Essa carinha do Moro é um verdeiro orgasmo! Vai ficar sem pé pra atirar e andar.

    ResponderExcluir
  4. Excelente texto de qualidade! 👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  5. Falaram muito dos palavrões ditos pelo presidente. Quem falou sobre a quantidade de vezes que o mesmo repete a palavra "Liberdade" ? NINGUÉM! O tiro do Celso de Mello saiu pela culatra, virou um vídeo de campanha no ato. Isto é, para reais conservadores como nós.

    ResponderExcluir