terça-feira, 30 de junho de 2020

Ministro do STF quer cassar mandatos de religiosos



Essa passagem sublinhada foi retirada do livro 'Cartas de um diabo ao seu aprendiz' de C.S. Lewis. Não é impressionante como os livros antigos acertam tanto em relação às situações atuais?

Grosso modo, a ideia do ministro, Edson Fachin (indicação do governo Dilma Rousseff), é evitar que autoridades religiosas utilizem de sua condição para influenciarem indevidamente eleitores, o que ele chama de 'abuso do poder religioso', pois, segundo ele, deve haver independência entre Estado e Religião. Assim, proíbe-se o discurso religioso na política e ratifica o exclusivismo laicista das instituições. 

Isso é realmente uma preocupação nobre de Fachin ou pura perseguição religiosa? É uma forma de separar o Estado da Religião ou um modo de calar o pensamento conservador? 

Querer separar crenças e valores de uma pessoa das suas convicções é impossível!

As universidades fazem propaganda política O TEMPO TODO, dentro e fora da época de eleição e, pior, com audiência cativa! Ou seja, alunos que são obrigados a estar lá para se formarem. Nunca vi o STF se pronunciar sobre isso... mas quando ela é feita por líderes religiosos é "abuso de poder religioso"? Por quê? Simples, Fachin quer cassar mandatos de candidatos religiosos, assim ele tira da política grande parte do pensamento conservador e da oposição à esquerda.

Quanto tempo o STF levará para concluir também que a igreja, os cristãos, o pensamento conservador são uma ameaça para a sociedade? 

O Supremo quer te calar. Você vai deixar?

Cristão, fale de política hoje para não ser proibido de exercer sua religião amanhã!