sábado, 14 de abril de 2018

Por que Trump atacou a Síria?




É claro que seria ótimo se não tivéssemos guerra nunca, mas o mundo real não funciona assim.

A Síria é comandada por um ditador sangrento e cruel chamado Bashar al-Assad. Alguns anos atrás, muitos sírios reclamaram dos altos índices de desemprego, falta de liberdade política e corrupção e resolveram lutar contra a repressão do ditador e por sua liberdade. Assad classificou o povo que lutava contra ele como "terroristas apoiados por estrangeiros" e começou uma guerra civil contra o seu próprio povo. Ou seja, um levante pacífico contra ele há 7 anos atrás transformou-se em uma guerra civil com mais de 400 mil mortos e 56 mil desaparecidos. Mais de 5 milhões de pessoas deixaram o país, o restante do povo ficou lá sofrendo em suas mãos.





Alguém tinha que tomar uma atitude pelo povo sírio e foi o que Trump fez: atacou as bases terroristas da Síria, bases de pesquisas de armas químicas que são proibidas mundialmente.

Donald Trump não está começando guerra nenhuma, essa guerra do governo Sírio contra seu próprio povo já existe há anos e o presidente dos EUA quer livrá-los disso.
Trump tomou essa atitude para libertar o povo Sírio.

Infelizmente, não dá para acabar com uma guerra jogando flores e estendendo faixas de paz e amor.