domingo, 5 de novembro de 2017

Ser de esquerda é...


- Ser de esquerda é se preocupar com os centavos da passagem de ônibus e ignorar os bilhões roubados no governo PT.

Ser de esquerda é se escandalizar quando uma criança usa farda de policial e achar normal um menino de 8 anos dançar sensualmente entre adultos.

Ser de esquerda é protestar quando morre um traficante e festejar quando morre um policial militar.

Ser de esquerda é odiar os judeus e querer a destruição do Estado de Israel, mas fazer campanha contra o racismo e xingar os adversários de nazistas e fascistas. (Odeia Israel e chama a direita de nazista)

Ser de esquerda é acusar quem defende pena perpétua e ignorar o professor que escreveu que Raquel Sheherazade fosse estuprada.

Ser de esquerda é apoiar o movimento gay e apoiar também o regime cubado que já fez campos de concentração para homossexuais.

- Ser de esquerda é acreditar em governo grátis mesmo quando o país trabalha CINCO MESES por ano para pagar imposto.

Ser de esquerda é pregar que cadeia não resolve, mas querer preso qualquer um que faça uma simples piada sobre gays.

Ser de esquerda é dizer que o problema do mundo é o livre mercado, mas cinco minutos depois dizer que Cuba só vai mal por causa do embargo econômico.

Ser de esquerda é dizer que menores de idade praticam um número insignificante de crimes, e depois dizer que se a maioridade for reduzida, as prisões irão superlotar.

Ser de esquerda é defender os ideais de Mussolini: "tudo no Estado, nada fora do Estado e nada contra o Estado", mas chamar de fascista quem é contra isso.

Ser de esquerda é dizer que combate os estereótipos de cor, sexo, classe social, mas chamar os outros de coxinha e elite branca.

Ser de esquerda é defender o aborto, mas considerar a palmada um crime hediondo.