domingo, 1 de outubro de 2017

Lula em primeiro lugar no Datafolha. A pesquisa foi feita onde? No presídio?

Datafolha publicou mais uma pesquisa duvidosa, para variar. Segundo o instituto, o ex-presidente Lula derrota seus adversários com facilidade na disputa da presidência em 2018.

Contra a Marina da Silva, Lula teria 44% dos votos, contra 36%;
Contra Geraldo Alckmin, Lula teria 46% contra 32%;
Contra João Doria: 48% contra 32%;
Contra Bolsonaro 47% contra 33%.





Agora faça sua própria pesquisa e pergunte a 10 amigos seus em quem eles votarão em 2018 para presidente. Sua pesquisa provavelmente será mais confiável que as pesquisas do Datafolha. 

Uma professora minha da Universidade dizia: "estatística é a arte de torturar os números até que eles confessem." Datafolha aprendeu direitinho.

Isso não é de se surpreender. Nas eleições dos EUA aconteceu exatamente a mesma história. Todos os jornais, todos os institutos de pesquisa e até mesmo o Obama diziam que Trump não teria chance alguma de ganhar a presidência. 

Obviamente todos erraram de propósito para manipular o povo. Não funcionou.

Esse é um ótimo cenário para discutirmos sobre as urnas eletrônicas. Stalin já dizia:


As urnas eletrônicas brasileiras são propositalmente falhas. Não é a toa que mais de 50 países já as rejeitaram devido à sua baixa confiabilidade. A única opção que temos se continuarmos votando pelas urnas eletrônicas é de confiar em seu software, já que ela grava o voto diretamente em sua memória digital, sem permitir que o eleitor confira se seu voto foi registrado corretamente.

Mais importante que nos preocuparmos com as pesquisas do Datafolha, que obviamente são manipuladas, é lutarmos para não sermos enganados, para que sejamos representados por pessoas que realmente escolhemos.