terça-feira, 31 de outubro de 2017

Dançarinos tiram a roupa para crianças de 4 anos em escola de Jundiaí e Prefeitura diz que "conteúdo não era impróprio"




Metas comunistas escritas em 1960 no livro The Naked Communist de W. Cleon Skousen:

Meta 22: Continuar desacreditando a cultura através da degradação de todas as formas de expressão artística.

Meta 23: Nosso plano é promover a feiura, a arte repulsiva e sem sentido.

Meta: 24: Eliminar todas as leis de obscenidade, chamando-as de "governo da ditadura" e uma violação da liberdade de expressão e liberdade de imprensa.

Incrível como três metas podem ser atingidas ao mesmo tempo em uma só apresentação. Afinal, qual sentido há em dançarinos tirarem a roupa para crianças de 4 a 6 anos numa apresentação escolar? 

A denúncia foi feita pelo site Gospel Prime. A apresentação aconteceu na Escola Municipal de Ensino Básico (EMEB) Luiz Bárbaro, em Jundiaí.

Os dançarinos usaram a música "Deu onda" e em determinado momento abaixaram as calças e ficaram só de cuecas para a plateia que continha crianças de 4 a 6 anos.



Os dançarinos são de uma escola particular de dança que participa de eventos pela cidade e, segundo fontes, eles não sabiam que o público seria de crianças.

A prefeitura quando foi questionada informou que não via problema na apresentação e que o conteúdo era livre para todos os públicos.




Veja a nota de esclarecimento da Prefeitura:

"A Unidade de Educação esclarece que a atividade promovida pela EMEB Luís Bárbaro, no último dia 11 de outubro, foi precedida pela aprovação do conselho de pais da escola, tendo em vista a importância dada ao processo de construção e constituição de vivências coletivas do ambiente escolar.

Dito isso, reitera-se que o trabalho apresentado na ocasião tinha classificação indicativa livre e o seu conteúdo não era impróprio para crianças. De todo modo, e para preservar a reconhecida qualidade de ensino prestada pela EMEB Luís Bárbaro, a Unidade de Educação solicitou à equipe gestora da escola a documentação com o detalhamento completo da atividade, para que o conteúdo possa ser analisado integralmente e esclarecida qualquer dúvida sobre o contexto."