sábado, 9 de setembro de 2017

Menino ou menina, não é normal criança imitar a Anitta

Um menino de 5 anos subiu no palco de Anitta e rebolou igual a ela.


Eu não faço ideia de onde tiraram que as músicas de Anitta são para o público infantil. Só o fato de existir um evento chamado "Show das Poderosinhas" já é um absurdo. 

Esse artigo não é para falar mal da Anitta: ela é linda, tem um corpaço e dança muito bem. 

Acontece que seus shows, suas coreografias e suas letras são recheadas de sensualidade, por que expor nossas crianças a isso? Para que incentivar nossas crianças a esse tipo de atitude? 

Não importa o sexo da criança. Menino ou menina. O fato é que ele tem apenas 5 anos! Na idade dele, eu achava que beijo na boca engravidava e ficava boba pela Hebe dar estalinho em todo mundo e não engravidar.

Essa criança ainda não faz ideia do que seja sexo ou o que representa o ato de rebolar, nem sabe o que é ser hetero ou homossexual, e já está sendo aclamado em páginas LGBT's como "futuro gay". 

Militantes fanáticos não conseguem entender que ele é apenas uma criança, não tem idade para gostar de menino ou menina, nem para ser usado como símbolo de movimentos pelo simples fato de rebolar. 

Ele tem idade para brincar.






É óbvio que isso é reflexo da revolução cultural que vivemos, a mudança de valores que ocorre é assustadora, e não é  por acaso. O livro Maquiavel Pedagogo de Pascal Bernadin mostra claramente quais são as técnicas psicológicas de manipulação usadas na sociedade para a modificação dos valores, comportamentos e atitudes e implantar uma nova sociedade.

Estão testando os limites, expõem crianças a danças e atos eróticos. O que antes era um absurdo e indiscutível, a mídia nos apresenta e automaticamente passa a ser considerado motivo de discussão pela sociedade inteira. 

É o famoso "quebra gelo". 

Aos poucos e bem devagar, fazem a sociedade aceitar fatos inaceitáveis e, aos poucos e bem devagar, a pedofilia se tornará algo normal.







Não é a toa que já existe uma associação que luta pela legalização da pedofilia, a NAMBLA.

Esse é o futuro do Brasil?