domingo, 27 de agosto de 2017

Frases de Paulo Freire que provam que seus livros são cartilhas marxistas




É triste ter que escrever algo tão óbvio só porque algumas pessoas simplesmente não enxergam a realidade bem à sua frente.




Esse artigo é em resposta às pessoas, como o exemplo abaixo, que “gritaram” com toda a sua intelectualidade em comentários afirmando que eu estava enganada ao dizer que Paulo Freire é marxista.




Aí vai...

O real objetivo de Paulo Freire

As obras de Paulo Freire têm um objetivo específico, a educação de jovens e adultos. Ele escreveu para instruir pessoas analfabetas adultas com o objetivo de as conduzirem para a revolução marxista. Seus livros são cartilhas de como um revolucionário deve agir. 

Ele sempre deixou isso muito claro, não foi hipócrita e nunca tentou esconder seus reais objetivos. Ele realmente acreditava naquilo que seguia.

“Ele (Paulo Freire) é um teórico político e ideológico, não um educador.” (John Egerton, “Searching for Freire”, Saturday Review of Education, Abril de 1973.)

Freire acreditava que a formação do professor deve ser encarada como um ato político


É por isso que as faculdades de educação do Brasil falam mais de política do que, de fato, alfabetização. O próprio Paulo Freire deixa claro que seu livro não é sobre educação tradicional (ensinar português, matemática, física e química). Segundo ele, ensinar e transferir conhecimento é uma preocupação da educação bancária. A função da pedagogia libertadora não é essa e, sim, criar meios para a revolução libertadora, como as revoluções de Fidel, Lênin e Mao.

Ele ensinava os educandos a se rebelarem


Essas posturas revolucionárias viriam através da pedagogia e resultariam numa revolução cultural na qual o oprimido seria ensinado a “pensar certo”.

O objetivo da revolução é chegar ao poder e para isso é justificável a matança marxista.



Para ele, também é justificável o ato de violência de alguns


Maravilhoso, não é? Ele defende a ideia de que os “oprimidos” podem causar mal a alguém desde que a causa seja nobre. A violência e o ódio podem “inaugurar” o amor. Faz todo o sentido.

Além do fato de ele idolatrar e citar inúmeras vezes torturadores / ditadores / assassinos como Fidel Castro e Che Guevara


Che Guevara, o homem amoroso e autor da frase tão aplaudida na ONU: "Fuzilamentos? Sim, fuzilamos e continuaremos fuzilando sempre que necessário. Nossa luta é uma luta à morte."

Quem afirma que Paulo Freire não era marxista, simplesmente não leu absolutamente nada dele além de suas frases de efeito como “quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é ser opressor” e bla bla bla, e nem mesmo assistiu alguma entrevista dele. 

Fico me perguntando como as pessoas conseguem não enxergar algo tão óbvio.

Paulo freire era sincero, nunca escondeu seu objetivo de ninguém.



Se mesmo depois de todas essas frases, você ainda não acredita que Paulo Freire é marxista e que suas obras são pura e exclusivamente para formar militantes marxistas, assista esse vídeo em que ele explica numa entrevista porque se tornou marxista. E se mesmo assim você ainda não acreditar, lamento, vá se internar.


Se isso não é doutrinação marxista, eu não sei mais o que poderia ser.

Obs.: você afirmar que não devo criticar Paulo Freire simplesmente porque ele é reconhecido internacionalmente não é argumento válido já que Marx também o é e já foi refutado e humilhado diversas vezes. Mises que o diga!