Facebook


sábado, 21 de outubro de 2017

Submissão à autoridade: Técnicas de manipulação psicológica usadas nas escolas


Vídeo sobre o tema

Esse artigo usa como base principal o livro Maquiavel Pedagogo de Pascal Bernardin. O livro reúne documentos da própria UNESCO (por imposição da ONU) que mostram as técnicas de manipulação psicológica usadas nas escolas do mundo inteiro há mais de 40 anos com o objetivo de mudar as atitudes e valores tradicionais da sociedade, diminuindo até anular a influência da família. Obviamente a vítima não percebe que está sendo manipulada, principalmente as crianças, por isso fica fácil usá-las nas escolas. A maioria dos professores de hoje não percebem que usam as técnicas porque eles também foram manipulados.

TÉCNICA: SUBMISSÃO À AUTORIDADE

Essa experiência foi criada pelo psicólogo Milgram no ano de 1963 e realizada com mais de 300 mil pessoas. Ele buscava entender como os alemães permitiram o extermínio dos judeus. Como pessoas normais, com rotina e vida normais poderiam agir de formas tão desumanas, sem limitação. 

A pesquisa pretende mostrar o efeito da presença de uma autoridade no comportamento das pessoas e como elas tendem a obedecer às autoridades mesmo que isso vá contra seus valores morais.

Há o pesquisador (figura de autoridade), ator (disfarçado de aluno) e um professor (o objeto de estudo). 

O pesquisador, de início, informa ao professor que quer determinar a influência das punições no aprendizado.

- Psicólogos desenvolveram várias teorias para explicar como as pessoas aprendem - informa o pesquisador. - Uma das teorias é que as pessoas aprendem corretamente, quando são punidas por um erro.

A experiência é a seguinte: o professor mostra uma lista de pares de palavras para o aluno (ator), depois que o aluno decora as palavras, o aluno e professor ficam separados por uma parede, o professor fala uma palavra e pede para o aluno falar a outra. A cada erro, o aluno recebe um choque administrado pelo professor que aumenta gradativamente. Pode variar de 15 a 450 volts. O ator obviamente não recebe o choque de verdade. É tudo encenação, mas o professor não sabe disso. No início do teste, o professor recebe um choque de 45 volts só para "se certificar que o gerador funciona." Ele é informado que os choques doem, mas não causam sequelas





AS REAÇÕES DO ATOR 

Como ele é um ator, suas reações são todas programadas:

- Quando chega a 75 volts ele murmura;
- 120 volts ele reclama;
- 150 volts pede para parar;
- 285 lança um grito de agonia;
- A partir daí, ele apenas se cala.

REAÇÕES DO PROFESSOR

Se o professor ficar receoso de continuar, a figura de autoridade (pesquisador) entra em ação.

Na 1ª objeção do professor, o pesquisador diz: "Continue, por favor."
Na 2ª: "a experiência exige que você continue."
Na 3ª: "é absolutamente essencial que você continue."
Na 4ª: "você não tem escolha. Continue."

Se o professor continuar com a objeção, a pesquisa acaba.

RESULTADO

Mais de 60% dos professores vão até o final mesmo convencidos que estão administrando correntes de 450 volts. Há países que a taxa chega a 85%. Apesar de presenciarem todo o sofrimento do aluno e, apesar de ser doloroso para eles também, os professores continuam até o fim.

OBSERVAÇÕES

A autoridade do pesquisar é fundamental. 

Observação 1: Foi notado que quando o pesquisador se afasta ou deixa por um momento o local da experiência, o professor diminui a voltagem das descargas para a menor possível. E quando ele pode escolher livremente a voltagem, sempre escolhe a menor também.

Observação 2: Quando a experiência envolve dois professor (um ator e outro objeto de estudo) e o ator abandona a experiência, em 90% dos casos o outro professor segue o exemplo.

CONCLUSÃO

Existem formas muito simples para modificar comportamentos de adultos normais apenas com a simples presença de uma autoridade.

A frase "eu apenas cumpria ordens" te lembra algo? 

O ser humano, mesmo desconfortável, continua a fazer "seu trabalho" diante da figura de autoridade.





COMO ESSAS TÉCNICAS SÃO USADAS NA NOSSA REALIDADE

"Uma revolução pedagógica está em curso no mundo inteiro." A escola mudou seu objetivo e o primeiro passo para essa revolução é a formação dos professores. Ou seja, prepara-se os professores para uma nova missão: a prioridade já não é mais a formação intelectual e, sim, a aprendizagem da vida social. 

Paulo Freire é um exemplo dessa mudança na missão da escola. Em seu método, tudo que consiste em ensinar e transferir conhecimentos de matérias tradicionais como português, matemática e física é uma preocupação da pedagogia "bancária", e não de um educador libertador, segundo Freire, sua função é criar meios para a revolução libertadora como as de Fidel Castro, Che Guevara e Mao.

Essa revolução pedagógica tem como objetivo impor uma ética voltada para a criação de uma nova sociedade que não é outra coisa senão uma sofisticada reapresentação da utopia comunista.

Naturalmente, o professor é a figura de autoridade dentro da sala de aula e 90% deles  se aproveitam disso. 

- Quando o professor, por exemplo, afirma que vai tirar ponto ou dar falta em quem não for nas palestra contra o Escola Sem Partido, nas palestras a favor da "Revolução de Maduro", ou qualquer palestra que promova o pensamento esquerdista só para encher a cabeça do aluno de baboseiras, é uma forma de exercer sua autoridade e manipular.

- Quando o professor induz o aluno a dar uma determinada resposta em algum trabalho. Na minha experiência, houve um trabalho que tive que fazer que a pergunta era a seguinte: "Por que podemos afirmar que a cota racial NÃO é racismo reverso?" ou "Por que podemos afirmar que o Escola Sem Partido é a Lei da Mordaça?" Ou seja, o professor (minha figura de autoridade) já decidiu por mim que o Escola Sem Partido é uma lei da mordaça, eu só deveria explicar o porquê.

- Quando o professor, abre mão de dar aula para levar seus alunos a alguma manifestação política é também uma forma de exercer sua autorizada para a manipulação.

O aluno se vê obrigado a obedecer sua figura de autoridade e chega num estágio em que ele reorganiza seu psiquismo e ao invés de acreditar que foi induzido a fazer aquilo tudo, ele passa a acreditar que fez tudo por vontade própria. 

E você? Lembra de algum outro ato que pode se encaixar nessa técnica de lavagem cerebral?




Técnicas de manipulação psicológicas que serão abordadas nos próximos artigos: Conformismo; pé na porta e porta na cara.
















quinta-feira, 19 de outubro de 2017

As 45 metas comunistas escritas em 1960 que estão se cumprindo hoje




Não é teoria da conspiração. Essas metas foram retiradas do livro The Naked Communist (o comunista nu) escritas no ano de 1960 pelo ex-agente do FBI, Cleon Skousen.

A partir dos anos 60, ficou óbvio para os comunistas que eles não conseguiriam dominar o mundo por meio da guerra. Então, bolaram um plano de infiltração social, uma guerra psicológica a fim de destruir a família e os valores tradicionais. Vou deixar algumas das metas comunistas escritas abaixo e pense se esses objetivos foram ou não atingidos. Caso queira ver as 45 metas descritas no livro clique aqui.


3. Desenvolver a ilusão de que o desarmamento total seria uma demonstração de força moral. 





Lembre-se: antes de mandar matar judeus e todos os seus opositores, Hitler fez o que era lógico, desarmou a população com a justificativa falsa de que uma população desarmada é uma população segura. Sem armas não há como resistir à tirania.

4. Permitir o livre comércio entre todas as nações, independentemente da filiação comunista e independentemente de haver ou não itens que poderiam ser usados ​​para a guerra.

A expressão "Made in China" te lembra algo?



11. Promover a ONU como a única esperança para a humanidade. Se a sua carta régia for reescrita, exigir que lhe seja instituída como governo mundial com suas próprias forças armadas independentes. 

Você sabia que a ONU tem seu próprio exército?


12. Resistir a qualquer tentativa de proibir/ilegalizar o Partido Comunista

Os partidos socialistas/comunistas estão firmes e fortes no Brasil, nos Estados Unidos e no mundo. 

17. Obter o controle das escolas. Usá-las como canais de transmissão para o socialismo e propaganda comunista atual. Suavizar o currículo. Obter o controle de associações de professores. Colocar a ideologia do partido nos livros didáticos.





Você não acha que a grade curricular enfraqueceu nesses 50 anos?

18. Ganhar o controle de todos os jornais estudantis.
19. Usar as manifestações de estudantes para fomentar protestos públicos contra programas ou organizações que atacam comunistas.





20. Infiltrar-se na imprensa. Obter o controle na tarefa de revisão dos livros, nos editoriais e as posições de tomada de decisões.

21. Ganhar o controle de posições-chave no rádio, TV e cinema.

22. Continuar desacreditando a cultura através da degradação de todas as formas de expressão artística. Eliminar todas as boas esculturas de parques e edifícios, substituindo-as por outras disformes, inábeis e com formas sem sentido.

23. Controlar os críticos de arte e diretores de museus de arte. “Nosso plano é promover a feiúra, a arte repulsiva sem sentido”.




Você, com certeza, já percebeu como o nível da música caiu nesses últimos anos. E também já percebeu como e a arte está disforme e completamente sem sentido.

Tão sem sentido que um menino deixou seu óculos no chão de um museu e as pessoas pararam para admirá-lo achando que fazia parte da exposição.


Tão sem sentido que uma faxineira confundiu "arte" com lixo e jogou fora.


24. Eliminar todas as leis de obscenidade, chamando-as de “governo da censura” e uma violação da liberdade de expressão e liberdade de imprensa.



25. Quebrar os padrões culturais da moralidade através da Promoção da pornografia e obscenidade em livros, revistas, filmes, rádio e TV.

Essa não preciso nem comentar. As novelas, filmes, revistas estão repletos de mensagens sexuais.
26. Apresentar a homossexualidade, a degeneração e a promiscuidade como algo “normal, natural e saudável”.
]


27. Infiltrar-se nas igrejas e substituir a religião revelada com a religião “social”. Desacreditar a Bíblia e enfatizar a necessidade de maturidade intelectual que não precisa de uma “muleta religiosa”.

Já percebeu quantos cristãos se declaram comunistas hoje em dia e pregam mais a ideologia de esquerda do que a própria bíblia? E já percebeu quantos vídeos anti-religiosos há na internet?



28. Eliminar a oração ou qualquer fase da expressão religiosa nas escolas sobre o fundamento de que viola o princípio da “separação entre Igreja e Estado”.
38. Transferência de alguns poderes de prisão da polícia para entidades sociais. Tratar todos os problemas de comportamento como distúrbios psiquiátricos dos quais ninguém, exceto psiquiatras, conseguem entender ou tratar.

Quantos delinquentes foram soltos porque alegaram insanidade mental?


39. Dominar a profissão psiquiátrica e usar as leis de saúde mental como um meio de ganhar controle coercivo sobre aqueles que se opõem aos objetivos comunistas.

As técnicas de manipulação mental e os experimentos de controle mental da CIA são ótimos exemplos.
40. Desacreditar a família como uma instituição. Incentivar a promiscuidade e o divórcio fácil.




Você tem visto a família ser atacada por toda parte? E o número de divórcios aumentos?
41. Ressaltar a necessidade de educar os filhos longe da influência negativa dos pais. Atribuir preconceitos, bloqueios mentais e retardo de crianças à supressão da influência dos pais.


Já ouviu falar no serviço de proteção à criança? Já ouviu perto de você ou na internet pessoas afirmando que a criança não pertence à família? 

O que você acha de todas essas metas escritas no século passado? Estão se cumprindo? É coincidência? Acho que não...

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

As 45 metas para a implantação do comunismo no mundo segundo o livro 'O comunista nu'


As 45 metas para a implantação do comunismo no mundo foram retiradas do livro The Naked Communist (o comunista nu) escrito em 1960 pelo ex-agente do FBI, Cleon Skousen.
Leia e reflita sobre quais metas foram alcançadas nesses 57 anos.




1. Aceitação dos EUA de coexistência como a única alternativa para a guerra atômica.
2. Disposição dos EUA em render-se ao invés de engajar-se em uma guerra atômica.
3. Desenvolver a ilusão de que o desarmamento total pelos Estados Unidos seria uma demonstração de força moral. {alcançado em parte}
4. Permitir o livre comércio entre todas as nações, independentemente da filiação comunista e independentemente de haver ou não itens que poderiam ser usados ​​para a guerra.
5. Extensão de empréstimos de longo prazo para a Rússia e países satélites soviéticos.
6. Fornecer ajuda americana para todas as nações independentemente da dominação comunista.
7. Concessão do reconhecimento da China Comunista. Admissão da China Comunista na ONU.
8. Configurar a Alemanha Oriental e a Ocidental como Estados separados, apesar da promessa de Kruschev, em 1955, para resolver a questão da Alemanha por eleições livres sob supervisão da ONU. {perdeu o sentido a partir da queda do muro de Berlim}
9. Prolongar as conferências para proibirem os testes atômicos porque os EUA tem concordado em suspender os testes, desde que as negociações estejam em andamento. {perdeu o sentido com a queda da URSS quase trinta anos depois}
10. Permitir que todos os países satélites soviéticos tenham uma única representação na ONU. {perdeu o sentido com a queda da URSS quase trinta anos depois}
11. Promover a ONU como a única esperança para a humanidade. Se a sua carta régia for reescrita, exigir que lhe seja instituída como governo mundial com suas próprias forças armadas independentes. (Alguns líderes comunistas acreditam que o mundo pode ser assumido pela ONU tão facilmente quanto por Moscou. Às vezes, estes dois competem uns com os outros como eles estão agora fazendo no Congo).
12. Resistir a qualquer tentativa de proibir/ilegalizar o Partido Comunista
13. Acabar com todos os juramentos de fidelidade. {esse é um item muito subjetivo}
14. Continuar dando acesso à Rússia ao escritório de patentes dos Estados Unidos. {funcionou por alguns anos, perdeu o sentido depois das mudanças geopolíticas}
15. Dominar um ou ambos os partidos políticos nos Estados Unidos.
16. Usar as decisões técnicas dos tribunais para enfraquecer instituições básicas dos EUA alegando que suas atividades violam os direitos civis.
17. Obter o controle das escolas. Usá-las como canais de transmissão para o socialismo e propaganda comunista atual. Suavizar o currículo. Obter o controle de associações de professores. Colocar a ideologia do partido nos livros didáticos.
18. Ganhar o controle de todos os jornais estudantis.
19. Usar as manifestações de estudantes para fomentar protestos públicos contra programas ou organizações que estão sob ataque comunista.
20. Infiltrar-se na imprensa. Obter o controle na tarefa de revisão dos livros, nos editoriais e as posições de tomada de decisões.
21. Ganhar o controle de posições-chave no rádio, TV e cinema.
22. Continuar desacreditando a cultura americana através da degradação de todas as formas de expressão artística. Para uma célula Americana Comunista foi dito para “eliminar todas as boas esculturas de parques e edifícios, substituindo-as por outras disformes, inábeis e com formas sem sentido”.
23. Controlar os críticos de arte e diretores de museus de arte. “Nosso plano é promover a feiúra, a arte repulsiva sem sentido”.
24. Eliminar todas as leis de obscenidade, chamando-as de “governo da censura” e uma violação da liberdade de expressão e liberdade de imprensa.
25. Quebrar os padrões culturais da moralidade através da Promoção da pornografia e obscenidade em livros, revistas, filmes, rádio e TV.
26. Apresentar a homossexualidade, a degeneração e a promiscuidade como algo “normal, natural e saudável”.
27. Infiltrar-se nas igrejas e substituir a religião revelada com a religião “social”. Desacreditar a Bíblia e enfatizar a necessidade de maturidade intelectual que não precisa de uma “muleta religiosa”.
28. Eliminar a oração ou qualquer fase da expressão religiosa nas escolas sobre o fundamento de que viola o princípio da “separação entre Igreja e Estado”.
29. Desacreditar a Constituição norte-americana, chamando-o de inadequada, antiquada, fora de sintonia com as necessidades modernas, um obstáculo para a cooperação entre as nações em uma base mundial.
30. Desacreditar os pais-fundadores americanos. Apresentá-los como aristocratas egoístas que não tinham nenhuma preocupação com o “homem comum”.
31. Menosprezar todas as formas de cultura americana e desencorajar o ensino da história americana com o fundamento de que era apenas uma pequena parte da “grande figura”. Dar mais ênfase à história russa desde que os comunistas tomaram o poder. {reescrever a história é uma das abordagens feitas hoje, tanto nos EUA quanto no Brasil}
32. Apoiar qualquer movimento socialista para dar o controle centralizado sobre qualquer parte da cultura – educação, serviços sociais, programas de bem-estar, clínicas de saúde mental, etc.
33. Eliminar todas as leis e procedimentos que interferem com o funcionamento do aparelho comunista.
34. Eliminar o Comitê de Atividades Anti-Americanas.
35. Eventualmente desacreditar e desmantelar o FBI. {ficou mais fácil aparelhar o FBI, como aparelharam outros inúmeros orgãos o que também ocorre no Brasil}
36. Infiltrar e ganhar o controle de mais sindicatos.
37. Infiltrar e ganhar o controle de um grande negócio. {não só um, hoje dominam vários e de todos os tipos}
38. Transferência de alguns dos poderes de prisão da polícia para entidades sociais. Tratar todos os problemas de comportamento como distúrbios psiquiátricos dos quais ninguém, exceto Psiquiatras, conseguem entender ou tratar.
39. Dominar a profissão psiquiátrica e usar as leis de saúde mental como um meio de ganhar controle coercivo sobre aqueles que se opõem aos objetivos comunistas.
40. Desacreditar a família como uma instituição. Incentivar a promiscuidade e o divórcio fácil.
41. Ressaltar a necessidade de educar os filhos longe da influência negativa dos pais. Atribuir preconceitos, bloqueios mentais e retardo de crianças à supressão da influência dos pais.
42. Criar a impressão de que a violência e a insurreição são aspectos legítimos da tradição norte-americana; que os estudantes e grupos de interesses especiais devem se levantar e usar “força unida” para resolver os problemas econômicos, políticos ou sociais.
43. Derrubar todos os governos coloniais antes das populações nativas que estão prontos para o auto-governo.
44. internacionalizar o Canal do Panamá.
45. Revogação da Reserva Connally para que os EUA não possam impedir o Tribunal Mundial de se apossar da jurisdição sobre problemas domésticos. Dar ao Tribunal Mundial jurisdição sobre as nações e os indivíduos.

Provas de que essa é a geração mais chata de todos os tempos

O mundo está chato e sensível demais. Essa é uma geração de mimados, ressentidos, chorões. Você não pode falar nada que todo mundo se ofende. Se fizer uma crítica todo mundo toma como pessoal, se postar alguma coisa no Facebook acham que é indireta. É a era da infância estendida. Ninguém quer crescer.

Segue alguns exemplos de chatices da geração mimimi:




Com um vídeo cheio de feministas chatas reclamando sobre elogios, como "delicada", "linda", "vaidosa" e "princesa", a Avon lançou a seguinte frase: "o que você diz às meninas hoje influencia quem elas serão amanhã. Repense o elogio."



Sexismo: atitude de discriminação fundamentada no sexo.

Justificativa da geração chata: "A princesa Peach continua com o papel de mulher frágil"

"É 2016, então por que Super Mario ainda está salvando uma princesa que faz bolos?", reclamou o site Recode.

"Mario Bros é divertido e tudo mais... mas por que a Peach deve fazer bolo para a festa? Não podia ser a DJ ou alguma coisa do gênero?" escreveu Kate Sommers, vice diretora da Mashable.

Minha solução para vocês: O Super Mario é assim desde 1985. Não está satisfeito com o jogo? Não jogue! Não encha o saco! Crie seu próprio jogo. 



"De acordo com uma pesquisa realizada em 2014 pelas universidades de Illinois e Arizona, tempestades com nomes de mulher são mais letais que suas versões masculinas porque não são levadas tão a sério." Afirmou o site R7

Sobrou até para os furacões. 




"Não há nenhuma moça nerd no programa... Nenhuma garota se interessa por videogames, RPG, jogos, ou ficção científica. Todas elas possuem gostos padrão: sair com as amigas, ver filmes de romance, comprar roupas e sapatos, e possuem aspirações profissionais. O espaço nerd da serie é reservado aos homens." Reclamou a feminista chorona que nunca assistiu The Big Bang Theory



Globo: "Os filmes baseados em Nicholas Sparks são o equivalente cinematográfico as ascensão do neoconservadorismo nos EUA -  e não apenas lá, seu sucesso em muitos países  (Brasil incluso na lista) tem a ver com a onda conservadora dos últimos anos. Vê se aí um mundo pautado por esses valores, habitado por gente linda e loira, sem um fio de cabelo fora do lugar, cujo machismo, por exemplo, é recompensado com fama, a garota dos seus sonhos e uma bolada de dinheiro."






Todos os personagens do Sparks são românticos, gentis e cavalheiros. São perfeitos príncipes encantados que fazem de tudo para conquistar sua amada. E para a Globo, isso é machismo.



A personagem Mística aparece em cartaz sendo estrangulada pelo vilão. Os mimizentos acusaram a Fox de promover a violência contra a mulher. 

"Há um grande problema quando os homens e mulheres da Fox pensam que violência casual contra mulher é um jeito de promover um filme. Não há contexto na propaganda, apenas uma mulher sendo estrangulada. (...) Imagine se um negro estivesse sendo estrangulado um branco, ou um gay por um heterossexual? A crítica seria enorme. Então vamos deixar claro que isso está errado."

Pelo visto até os vilões devem ser politicamente corretos, não é?

Livro da Barbie é acusado de machismo porque boneca precisa de ajuda de homens para fazer seu trabalho


Estou só criando as ideias de design - diz Barbie, rindo. - Precisarei da ajuda de Steven e Brian para transformar num jogo de verdade!

"Deveriam ter vergonha de publicar essa besteira misógina", escreveu uma professora de ciência da computação.

Um site feminista fez uma campanha para coletar assinaturas para a petição que demanda alterações no livro.

Daqui a mil anos não seremos lembrados como a geração do iPad, seremos lembrados como a geração dos ressentidos e chorões.